Victor Frond

 

Jean-Victor Frond nasceu em Montfaucon, França, em 1821. Seus pais eram pequenos proprietários rurais no sul da França. Frond trabalhou no corpo de bombeiros de Paris, fez oposição ao golpe de 1851 e foi enviado à prisão na Argélia. Conseguiu fugir e exilar-se na Inglaterra, depois foi morar em Lisboa onde tornou-se fotógrafo.

Chegou ao Brasil por volta de 1857. Algum tempo depois, montou um estúdio no Rio de Janeiro, em sociedade com o litógrafo Sisson.

Em 1859, foi co-autor do primeiro livro de registros fotográficos sobre o Brasil: Le Brésil Pittoresque, com textos do francês Charles Ribeyrolles (1812-1861) e que apresenta paisagens do País, fotografias panorâmicas de cidades e cenas do cotidiano, inclusive da vida escravos. Nesse livro, as fotografias de Frond são publicadas em versões litografadas, em que são embelezadas e gravadas para impressão, um processo comum na época, devido às limitações em qualidade das fotografias.

Em 1860, Frond foi contratado para registrar a presença de colonos no Brasil, imagens publicadas em livro do barão Johann Jakob Von Tschudi, um naturalista suíço.

Acredita-se que Frond retornou para a França em 1862, onde faleceu em 1881.

Mais: Fotografia na Bahia no século 19

 

 

Acima, escravas descansando após o trabalho, Rio de Janeiro, cerca de 1858, litografia com base em fotografia de Frond.

 

Fotografia

 

Capela Anglicana do Campo Grande, cerca de 1858.

 

Colegio Terreiro

 

Teatro São João

 

Capela

 

Piedade Frond

 

O Theatro São João, em fotografia de Frond, por volta de 1858.

 

Escravos Rio de Janeiro

 

Largo da Piedade em litografia de Louis Aubrun, com base em fotografia de Frond, por volta de 1858.

 

Ilustração Victor Frond

 

O Colégio do Terreiro de Jesus, em fotografia de Frond, cerca de 1858.

 

Vista Salvador

 

Salvador Antiga

 

Vista de Salvador, cerca de 1858.

 

Salvador Antiga

 

Copyright © Guia Geográfico - Biografias de fotógrafos históricos

 

(1821-1881)

 

Passeio Público de Salvador, c. 1858.